Salvador Dalí – Do início.

Sua onírica e seu jeito dandy de comportar-se e vestir-se fez deste um ícone a ser apreciado na arte. Porém antes de apreciar seu ápice, convido você a apreciar também todas as minúcias que fizeram deste menino de 17 anos um artista.

Nascido em 1904 em berço confortável, Salvador Dalí era filho de um tabelião rigoroso e de uma mãe apaziguadora. Quando aos 17 anos completos começa a expressar-se, como todo adolescente expressa-se na adolescência, Salvador Dalí encontra no pai uma repulsa à sua inclinação à arte, o que por consequência faz com que Dalí passe a dedicar seu amor somente a mãe e a repudiar o pai opressor, toda esta atmosfera é observada por Ramon Pitxot, amigo de Picasso e também pintor bem sucedido, Ramon Pitxot era um amigo da família que passou a inclinar-se e a ajudar Salvador Dalí a viver o universo artístico que demonstrava desejar intensamente através de sua revolta.
Com a ajuda de Ramon Pitxot, a sua rota de fuga da opressão havia sido traçada, Salvador Dalí no auge dos seus 17 anos vai para a “Residencia de Estudiantes” em Madri, conhecido na época como primeiro centro cultural da Espanha, Salvador Dalí juntou seu nome, suas ideias e sua juventude a amigos como o poeta Federico Garcia Lorca e o cineasta Luis Buñel.
Neste ambiente juvenil de boemia, constante repulsa a crenças burguesas e exageros, ele ainda sim encontrava tempo para aperfeiçoar-se em paisagens no estilo pós-impressionista e também na execução moderna de composições pontilhistas.
Após seu reconhecimento ingressou na Real Academia de Bellas Artes de San Fernando também em Madri, ainda tolhido a não apresentação da sua verdadeira essência, apresentava quadros como o Autorretrato, que reunia características geométricas de um Picasso primitivista e a construção por planos e cores estendidas do cubismo sintético e o realismo enxuto de André Derain.
Em 2 anos, Dalí atingiu pleno domínio dos meios psicotrópicos que o atingiam, então começa o artista a nascer, dotado do domínio de sí, Salvador Dalí aproveita a influência de Picasso, que tinha por costume derrubar paradigmas com uma admirável pureza de traço, aproveita também para molhar em suas obras informações como os retratos de seu contemporâneo Derain e continua misturando na tinta e pintando na mesma obra composições arquitetônicas de pintores da “Nova Objetividade” movimento realista alemão.
De todo esta miscelânea surgem obras que começam a ganhar destaque e proporções do tamanho da onírica de Salvador Dalí.
Voltando ao ambiente, o poeta e amigo Lorca se vê apaixonado pelo pintor, o que deixa Salvador Dalí estupefato pelo simples contato físico com o amigo, sempre envolto de um mal estar constante pela situação que encontrava-se, Salvador Dalí negava que tivera com o amigo poeta algum tipo de relacionamento, porém sempre houveram indícios que disseram o contrário.

Na obra- de 1923, obra como Autorretrato, conta também com o jornal L´Humanité rasgado como reconhecimento da influência sofrida. Feito em Óleo, guache e colagem sobre cartão, mede 105X74 cm e encontra-se na fundação Gala- Salvador na cidade natal de Salvador Dalí.



4 Comments

  1. Mr WordPress wrote:

    Hi, this is a comment.
    To delete a comment, just log in and view the post's comments. There you will have the option to edit or delete them.